Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

Mateus 1:1-17

A Genealogia de Jesus Cristo

1 Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.

2 A Abraão nasceu Isaque; a Isaque nasceu Jacó; a Jacó nasceram Judá e seus irmãos;

3 a Judá nasceram, de Tamar, Farés e Zará; a Farés nasceu Esrom; a Esrom nasceu Arão;

4 a Arão nasceu Aminadabe; a Aminadabe nasceu Nasom; a Nasom nasceu Salmom;

5 a Salmom nasceu, de Raabe, Booz; a Booz nasceu, de Rute, Obede; a Obede nasceu Jessé;

6 e a Jessé nasceu o rei Davi. A Davi nasceu Salomão da que fora mulher de Urias;

7 a Salomão nasceu Roboão; a Roboão nasceu Abias; a Abias nasceu Asafe;

8 a Asafe nasceu Josafá; a Josafá nasceu Jorão; a Jorão nasceu Ozias;

9 a Ozias nasceu Joatão; a Joatão nasceu Acaz; a Acaz nasceu Ezequias;

10 a Ezequias nasceu Manassés; a Manassés nasceu Amom; a Amom nasceu Josias;

11 a Josias nasceram Jeconias e seus irmãos, no tempo da deportação para Babilônia.

12 Depois da deportação para Babilônia nasceu a Jeconias, Salatiel; a Salatiel nasceu Zorobabel;

13 a Zorobabel nasceu Abiúde; a Abiúde nasceu Eliaquim; a Eliaquim nasceu Azor;

14 a Azor nasceu Sadoque; a Sadoque nasceu Aquim; a Aquim nasceu Eliúde;

15 a Eliúde nasceu Eleazar; a Eleazar nasceu Matã; a Matã nasceu Jacó;

16 e a Jacó nasceu José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama Cristo.

17 De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze gerações; e desde Davi até a deportação para Babilônia, catorze gerações; e desde a deportação para Babilônia até o Cristo, catorze gerações.

 

1.1 Geração de Jesus Cristo.

O Evangelho segundo Mateus começa com a genealogia de Jesus Cristo, a qual retrata a linhagem ancestral de Jesus pela linha paterna (a de José), segundo o costume judaico (v. 16). José não era o pai biológico de Jesus, contudo era o pai legal. Mateus fez assim a fim de comprovar aos judeus que Jesus era o Messias esperado, que governaria eternamente o povo de Deus (cf. Isaías 11:1-5), pois Deus prometera que o Messias seria um descendente da família de Davi (2 Sm 7:12-19; Jr 23:5), bem como da de Abraão (Gn 12:3; Gl 3:16).

1.1 Cristo.

O termo "Cristo" (gr. Christos) quer dizer "ungido". É a forma grega do hebraico "Messias" (Dn 9:25-26). Desde o início do seu Evangelho, Mateus afirma que Jesus é o Ungido de Deus, ungido com o Espírito Santo. (2) Foi ungido como Profeta, para trazer conhecimento e verdade (Dt 18:15); como Sacerdote, para oferecer o supremo sacrifício e expiar as nossas culpas (Sl 110:4; Hb 10:10-14); e como Rei para governar, guiar e estabelecer o reino da justiça (Zc 9:9).

1.1 O Filho de Davi.

Mateus comprova que Jesus foi um descendente legal de Davi, levantando a genealogia de José, o qual era da casa de Davi. Embora Jesus tenha sido concebido pelo Espírito Santo, contudo Ele foi formalmente registado como filho de José e, portanto, tornou-se legalmente um descendente de Davi.

(2) A genealogia por Lucas (ver Lc 3:23 nota) mostra a linhagem de Jesus através dos ascendentes de Maria, sua mãe, que também era da linhagem davítica. Lucas enfatiza que ele procede da carne (cf Rm 1:3). Assim, os escritores dos Evangelhos declaram o direito legal e também físico de Jesus ao messiado.

1.16 Maria, da qual nasceu Jesus.

O nascimento virginal de Jesus é salvaguardado na sua genealogia. Note que a palavra "gerou" é usada no caso de todos os nomes até chegar a José. Aí, a declaração bíblica muda. Não está escrito que José gerou a Jesus, mas, sim, que José é o marido de Maria, "da qual nasceu JESUS (ver 1:23 nota) 

 

Fonte: