Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

DEUS QUER QUE TODOS SE SALVEM?

Se a eleição é verdadeira, então Deus ainda assim quer que todos sejam salvos? Sim, de acordo com alguns trechos da Bíblia. Em 1Timóteo 2.4, Paulo escreve acerca do nosso Deus e Salvador, "Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade." Pedro diz a mesma coisa em 2Pedro 3.9, quando escreve que o Senhor " é paciente para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se."

Enquanto é verdade que as pessoas discordam acerca da interpretação desses versículos, a maioria vai concordar, depois de boa reflexão, que há algumas coisas que Deus deseja mais do que outras. Às vezes, as pessoas que não concordam com a doutrina da eleição dizem, com base nesses versículos e em outros, que Deus deseja preservar a livre vontade do homem mais do que deseja salvar todas as pessoas. Mas as pessoas que apoiam a doutrina da eleição vão dizer que Deus deseja promover a Sua glória mais do que Ele deseja salvar todas as pessoas, e que trechos como Romanos 9 indicam que a Sua glória é promovida pela salvação de algumas pessoas, mas não de todas. (Os cristãos nos dois lados do debate concordam em que nem todos serão salvos.) Como, então, podem ambos os lados dizer que Deus deseja que todos sejam salvos, de acordo com versículos como 1Timóteo 2.4 e 2Pedro 3.9? Esses versículos dizem-nos o que Deus ordena que o Seu povo faça e que acções O agradam (ou seja, arrepender-se e crêr em Cristo). Nesse sentido Ele realmente "deseja" e "quer" que todos sejam salvos. Isso é o que às vezes é chamado se Sua vontade revelada, o que Ele diz que todos na terra devem fazer. Mas esses versículos não estão falando dos planos divinos secretos e ocultos desde a eternidade de escolher algumas pessoas para serem salvas.

O facto de que nem todos serão salvos é uma das doutrinas de mais difícil consideração das Escrituras. A Bíblia indica que até Deus sente grande tristeza quando Ele pensa naqueles que não serão salvos: "Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel?" (Ezequiel 33.11). Quando Jesus pensou nas pessoas que O rejeitaram  em Jerusalém, "chorou por ela (pela cidade)" (Lucas 19.41), e disse: "Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste! " (Mateus 23.37). E o apóstolo Paulo diz: "Que tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração." (Romanos 9.2), quando ele pensa sobre os seus irmãos e irmãs judeus que rejeitaram a Cristo. O amor que Deus nos dá pelos outros seres humanos e o amor que Ele ordena que tenhamos pelo nosso próximo causam-nos grande tristeza quando percebemos que nem todos serão salvos. E mesmo assim o castigo de pecadores é uma expressão justa e imparcial da justiça de Deus, e não pensaríamos que isso é errado.

Além disso, inúmeras bençãos nesta vida, que não fazem parte da salvação, são dadas por Deus a todos os seres humanos. Essa doutrina às vezes é chamada de "graça comum" porque se refere à manifestação da graça de Deus que é comum a todas as pessoas e é diferente da graça salvadora de Deus.

 


Do livro: Entenda a Fé Cristã

Wayne Grudem

20 comentários

Comentar post