Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

SERMÃO DO MONTE _ Mateus 5:19-22

Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.
Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.
Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.
Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno." - Mateus 5:19-22

 

Versículo 19 _ Alguns fariseus entre a multidão eram peritos em dizer aos outros o que fazer, porém, eles mesmos perderam a essência da lei. Jesus deixou bem claro, porém, que obedecer às leis divinas é mais importante do que explicá-las. É muito mais fácil estudar as leis de deus e dizer aos outros que as sigam do que colocá-las em prática na nossa própria vida. Como estamos em elação à obediência a Deus?

 

Versículo 20 _ Os fariseus era rigorosos e metódicos em suas tentativas de seguir a lei. Então, como Jesus poderia querer de nós uma obediência maior do que a deles? A fraqueza dos fariseus era o sentimento de satisfação por obedecer às leis, sem permitir que Deus lhes transformasse o coração. Por isso, Jesus afirmou que a qualidade da nossa obediência e justiça devia superar a dos fariseus. Eles pareciam piedosos, mas estavam longe do Reino dos céus.

Deus julga  as nossas intenções tanto quanto as nossas acções, porque a verdadeira fidelidade está no coração. Preocupe-se com as atitudes que as pessoas não vêem com a mesma intensidade com que se preocupa  com as que são vistas por todos.  

Jesus afirmou que os seus seguidores precisavam de um tipo completamente diferente de obediência: aquela motivada por amor a Deus, e não apenas uma versão mais severa da obediência praticada pelos fariseus, um mero cumprimento da lei. Nossa obediência a Deus deve:

1) _ Ser resultado da obra que Deus faz em nós, e não daquilo que podemos fazer sozinhos.

2) _ Estar centrada em Deus; não ser egocêntrica.

3) _ Estar baseada na reverência a Deus, e não na aprovação das outras pessoas.

4) _ Ir além de simplesmente guardar a lei; é necessário viver os princípios que constituem a lei.

 

Versículos 21-22 _ Quando Jesus disse: "Eu, porém, vos digo...", não estava a anular o mandamento ou a acrescentar-lhe algo, antes, estava a oferecer uma compreensão mais completa da razão pela qual Deus o estabelecera.

Moisés disse: "Não matarás" (Exôdo 20:13), Jesus ensinou que não devemos sequer irar-nos a ponto de odiar alguém, pois já teríamos cometido o assassinato em nosso coração. Os fariseus conheciam o mandamento e, não tendo literalmente matado uma pessoa, sentiam que o obedeciam. Contudo, estavam tão irados com Jesus, que logo conspiraram e planearam a morte d'Ele, embora delegassem a outros o trabalho de Lhe tirar a vida.

Deixamos de identificar o intento da Palavra de Deus, quando a reduzimos a regras de conduta, sem procurar entender a razão pela qual Ele estabeleceu os mandamentos. Porque guardar apenas as regras, fechando os nossos olhos para o intento de Deus ao criá-las?

Matar é um pecado terrível, mas a ira também é, porque viola outro mandamento de Deus: "Amar o próximo!" A ira, neste caso refere-se a uma fervorosa e remoída amargura contra alguém. É uma emoção perigosa que sempre ameaça tornar-se algo fora de controle, levando à violência, à mágoa, ao aumento da tensão mental e ao dano espiritual. A ira impede que desenvolvamos um espírito agradável a Deus.

Você já se sentiu orgulhoso por não ter atacado violentamente alguém e dito o que realmente tinha em mente? O autocontrole é bom, mas Cristo também deseja que controlemos os nossos pensamentos. Jesus disse que somos responsáveis por todos os nossos pensamentos, nossas palavras e atitudes.