Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

Se o Pai não o Trouxer

Se uma pessoa se torna humilde ao ponto de se submeter a Deus, isso só acontece porque Deus lhe deu uma nova natureza. Em contrapartida, se uma pessoa permanece tão dura de coração e tão orgulhosa que não se submete a Deus, isso acontece porque Deus não lhe deu um novo coração. A Palavra de Deus é clara:

Em João 6:44, Jesus disse: «Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer». Esse "trazer" é a obra soberana da graça, sem a qual nenhum de nós será salvo da nossa rebelião contra Deus.

Sim, alguém pode objectar: «Deus atrai a Si mesmo todos os homens e não apenas alguns». E citar João 12:32: «E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo».

No entanto, há alguns problemas sérios nesta objecção.

Um dos problemas é que a palavra traduzida por "todos" (no grego, pantas) não se refere a todas as pessoas. Jesus disse apenas: «Eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo". Devemos averiguar contextos semelhantes em João para determinar ao que é que este "todos" se refere.

Temos um contexto semelhante no capítulo anterior _ João 11:50-52, Caifás, o sumo sacerdote, falou mais verdades do que ele mesmo sabia, disse João:

 

"Nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação. Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus devia morrer pela nação. E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos."

 

As últimas palavras de Caifás descrevem o alcance da morte de Jesus, conforme João a apresenta no evangelho. Jesus não morreu por um grupo étnico, mas "para reunir em um só corpo os filhos de Deus, que andam dispersos" _ todos eles. Isto é uma referência aos gentios que Deus atrairia eficazmente a si mesmo quando ouvissem o evangelho. Eles são chamados "filhos de Deus" porque Deus os escolheu para serem adoptados, como Paulo disse em Efésios 1:4-5.

Portanto, se este é um bom texto correspondente, o "todos" em João 12:32 não se refere a todos os seres humanos e sim a todos "os filhos de Deus". Poderíamos parafrasear assim: «E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos [os filhos de Deus] a mim mesmo» _ de toda a tribo, língua, povo e nação (Apocalipse 5:9).

Também poderíamos dizer: "Eu atrairei todas as minhas ovelhas", porque Jesus disse: «Eu dou a minha vida pelas ovelhas» (João 10:15) _ todas elas; e: «As minhas ovelhas ouvem a minha voz, eu as conheço, e elas me seguem» (João 10:27) _ todas elas. Ou poderíamos dizer: "Eu atrairei todos os que são da verdade", porque Jesus disse: «Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz» (João 18:37). Ou ainda: "Atrairei todos os que são de Deus", porque Jesus disse: «Quem é de Deus ouve as palavras de Deus» (João 8:47). E também: "Eu atrairei todos os que o Pai me dá", porque João 6:37 diz: «Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim».

 

Em outras palavras: A permear o evangelho de João está a verdade de que Deus Pai e Deus Filho atraem pessoas das trevas para a luz decididamente. E Cristo morreu por isto. Ele foi levantado por isto _ para que todos sejam atraídos a Ele _ todos os filhos, todas as ovelhas, todos os que são da verdade, todos aqueles que o Pai dá ao Filho. O que João 12:32 acrescenta é que isto acontece hoje na história por Cristo  ser mostrado a todo o mundo e por as boas novas [evangelho] serem pregadas, todo aquele que crer em Cristo será salvo. Na pregação do Cristo levantado, Deus abre os ouvidos aos surdos. As ovelhas ouvem a voz de Jesus e seguem-no (João 10:16,27).

 

A principal objecção de usar João 12:32 (atrair todos) para negar que o trazer de João 6:44 (Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer) realmente produz o vir a Cristo é a maneira como João descreveu a relação entre o trazer do pai e o fracasso de Judas em seguir Jesus até ao fim.

Em João 6:64-65, Jesus disse: «Mas há alguns de vós que não crêem. Porque bem sabia Jesus, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar. E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido.»

 

Observe que Jesus mostrou que a razão por que Ele disse (lembre-se de João 6:44) que "ninguém pode vir a mim, se, pelo Pai, não lhe for concedido [=for atraído]" era explicar porque é que "há descrentes entre vós".  Poderíamos parafrasear isto assim: Jesus sabia desde o início que Judas não cria nele, apesar de todo o ensino e de todos os convites que recebera, E, porque Jesus sabia isso, explicou-o nas palavras "ninguém pode vir a mim, se, pelo Pai, não lhe for concedido".

Houve muitas influências para o bem na vida de Judas _ neste sentido, Judas foi cortejado, convidado e atraído por três anos. Mas o ensino de Jesus, em João 6:44 e 6:65, diz-nos que a resistência de Judas à graça não foi o factor crucialmente decisivo. O que foi decisivo foi isto: "não lhe foi concedido pelo Pai" o vir a Cristo. Ele não foi "trazido" pelo Pai. O dom decisivo e irresistível da graça não lhe foi dado. Essa é a razão porque falamos de "graça irresistível". Em nós mesmos somos, todos, tão resistentes à graça quanto Judas. E a razão porque qualquer um de nós veio a Jesus, não é porque somos mais espertos, mais sábios ou mais virtuosos do que Judas, e sim porque o pai venceu a nossa resistência e trouxe-nos a Cristo. Todos nós somos salvos pela graça irresistível _ graça maravilhosa!

 

Muito tempo meu espírito esteve preso,

Preso no pecado e nas trevas da natureza;

Teus olhos lançaram um raio despertador _

Acordei, a prisão resplandeceu com luz;

As algemas caíram, o coração foi liberto,

Levantei-me, saí e passei a seguir-Te.

 

É isto que acontece quando o Pai "nos traz" irresistivelmente e infalivelmente a Jesus.

 

Do livro: 5 Pontos

John Piper

 

Amanhã: Os Requisitos para a Salvação como Dons de Deus