Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

Qem é Este Cristo?

"Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos." (Marcos 13:22)

 

É verdade que não faltam falsos cristos. Cristos criados pelos criadores das mais diversas religiões que se dizem cristãs, mas que não o são. A Bíblia adverte-nos de que, nos últimos dias, haverá muitos falsos Cristos. Nós, que professamos ser cristãos, temos de estar muito atentos e xaminar a cada dia as Escrituras. Precisamos de tomar muito cuidado para não sermos enganados. Fomos chamados para confiar no verdadeiro Cristo, para O amar, servir e seguir. Os tempos são maus e os falsos cristos estão por aí. Vejamos alguns:

 

o Cristo das Testemunhas de Jeová: um ser criado, que é um deus menor e que nunca ressuscitou corporalmente.

o Cristo dos Mórmons: que é filho de uma relação sexual entre Deus Pai e a Virgem Maria, e que é irmão de Lúcifer.

o Cristo do "espiritismo: que é um médium muito evoluído para aquele tempo (já há ouros mais evoluídos noutras orbes), um bom mestre, mas nunca foi Deus.

o Cristo dos Muçulmanos: que foi só um profeta menor do que Maomé.

Todos estes falsos Cristos são fáceis de identificar pelos cristãos que têm na Bíblia a sua fonte de ensino!

Mas... Há outros falsos Cristos bem mais perigosos, que,  "se for possível [enganam] até os escolhidos."

Entre esses, temos o Cristo do Catolicismo Romano: ele é o verdadeiro Deus. Ele sofreu e morreu para perdoar os pecadores. Ele ressuscitou,  ascendeu aos céus e virá outra vez. Mas não é um Salvador completo. O Cristo do Catolicismo romano não pode salvar os pecadores sem que estes façam boas obras para merecer essas salvação, sem a intercessão dos santos e dos sacerdotes e sem que estes sejam purificados no fogo do purgatório, porque o sangue que derramou na cruz não foi suficiente para os purificar de todo o pecado. Este não é o Cristo da Bíblia. Muitos são enganados por este Cristo.

 Mas, o Cristo do Catolicismo romano não é o mais perigoso... Existe outro mais perigoso do que o Cristo das outras religiões, e do que o Cristo do Catolicismo romano. É um Cristo criado pela soberania do homem, sujeito ao livre arbítrio das suas criaturas, que tem enganado as pessoas por muitos anos e que continua a enganar a muitos milhões! Este Cristo é tão perigoso que, se fosse possível, enganaria até os escolhidos (Mt 24:24). Este falso Cristo aparenta ser o verdadeiro Cristo de muitas maneiras: 

 

Ama individualmente a todas as pessoas e deseja a sua salvação; oferece salvação a todos os pecadores e faz tudo o que está ao seu alcance para os salvar, mas, a sua oferta e o seu poder, às vezes são frustrados, porque muitos se negam a aceitá-LO. Ele não pode regenerar nem salvar um pecador, sem que primeiro este se Lhe entregue por sua própria inicitaiva, com base no seu “livre arbítrio”, que lhe dá poder para decidir aceitar ou rejeitar a Cristo. Esse tal de “livre arbítrio” é tão poderososo que não pode ser violado por um Cristo que morreu na cruz por todo o mundo, e que assim tornou possível a salvação para cada pessoa [universalismo]. Mas, a Sua morte, a não ser que o homem O escolha por sua livre e espontânea vontade, não foi suficiente para salvar realmente, não foi eficaz, porque muitos homens por quem Ele morreu nunca se voltarão para Ele. Por esses, Cristo morreu em vão e viu o Seu plano completamente frustrado. Este Cristo, também perde muitos dos que “salvou” porque eles exercem o seu livre arbítrio e não continuam na Fé. Assim, quando Ele lhes dá “certeza de salvação” como dizem, essa segurança não está baseada na Sua Vontade e Poder [de Deus], mas na escolha do homem quando aceita a Cristo e decide permanecer n'Ele.

Este Cristo, à primeira vista, pode parecer igualzinho ao Cristo da Bíblia, mas não é. Este é um Cristo débil e sem esperança que se inclina ante o soberano “livre arbítrio” das suas criaturas e que pode ver a sua obra redentora consumada na cruz, frustrada porque aqueles por quem morreu.

 

QUEM É ESTE CRISTO?

 

Amados irmãos em Cristo, antes de responderem leiam a Bíblia, façam como os Bereanos que Paulo tanto elogiou: "examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas [são] assim." Atos 17:11

 

Sobre a salvação daqueles a quem Deus escolheu: Salmos 5:5; 7:11; 11:5; Mateus 11:27; João 17: 9-10; Habacuque 2:47; 13:48; Romanos 9:10-13, 21-24; Efésios 1: 3-4

 

 Sobre a chamada dos eleitos que Ele salva, e a verdade que nos diz que nenhum deles se perderá: Isaías 55:11; João 5:21; 6:37-40; 10:25-30: 17:2; Filipenses 2:13

 

Sobre a regeneração dos pecadores eleitos à margem do seu "livre arbítrio". Porque, sem ser regenerado, o pecador morto espiritualmente em delitos e pecados, não pode escolher a Cristo. A fé salvifíca  não é uma contribuição do homem para sua salvação, mas sim uma dádiva do Deus que veio em seu resgate: João 3:3; 6:44,65; 15:16; Romanos 9:16; Efésios 2:1,8-10; Filipenses 1:29; Hebreus 12:2

 

Sobre a morte de Cristo pelos eleitos de Deus, que conquistou eficazmente a salvação para todos aqueles por quem Ele morreu. A morte vicária de Cristo,  eficazmente, pagou a culpa do povo que Deus elegeu para Si:  Lucas 19:10; João 10:14-15, 26; Romanos 5:10; Efésios 5:25; Hebreus 9:12; 1Pedro 3:18

 

 Sobre o Cristo que preserva o seu povo escolhido de tal maneira que não pode perder a salvação. É Ele mesmo, Cristo que preserva a salvação daqueles que salvou até ao fim. Ele preserva-nos pela soberana eleição, pela vontade de Deus, pelo poder da sua morte e pelo grandiosa obra do Seu Espírito em nós: João 5:24; 10:26-29; Romanos 8:29-30, 35-39; 1Pedro 1:2-5; Judas 24-25 

 

O Cristo da Bíblia é o Senhor que reina, que decide conforme Lhe apraz e que, soberanamente, cumpre a Sua vontade.    

1 comentário

Comentar post