Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

Porque é que sou dizimista?

"Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas." ( Malaquias 3:8)

O que significa dizimar? Dizimar = dar VOLUNTARIAMENTE 10% de tudo o que ganhamos para a obra de Deus!

 

Infelizmente, cada dia vemos mais defensores da mentira de que a Lei mudou quando a Nova Aliança foi estabelecida. Se é verdade que não estamos debaixo das seiscentas e muitas leis dadas aos judeus (as leis mosaicas), também é verdade que a prática do dízimo foi instituída antes da Lei (Génesis 14:20) e nunca foi revogada, e que, se não observarmos os mandamentos da Lei, conforme expostos e ensinados por Jesus Cristo no Sermão do Monte, não somos filhos de Deus.

Jesus não veio ab-rogar a Lei. Ele veio cumpri-la e, em Mateus 23:23, Ele ensina: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, E NÃO OMITIR AQUELAS." _ Omitir aquelas = deixar de dar o dízimo de tudo!

 

Se alguns dizem que devemos deixar de dizimar porque essa era uma prática da Lei, então também devemos deixar a justiça, a misericórdia e a fé que também são exigências da Lei.

Durante os meus primeiros anos de crente, quando ganhava bastante dinheiro e ainda não tinha conhecimento real do Deus das Escrituras, também não dava o dízimo! É verdade que "eu me converti" (dentro daquilo que me ensinaram) entreguei a minha vida ao Senhor, mas continuei a ser senhora absoluta da minha carteira.  Aliás, ela sempre foi exclusivamente minha até ao dia que perdi tudo e só fiquei com dívidas.

 

Quando Deus me salvou do desespero e da morte, quando comecei a ler, a alimentar-me e a amar a Sua Palavra, quando o Espírito Santo fez habitação em mim, entendi que nada é meu! Tudo é d'Ele! Entendi que todo o dinheiro que entra na minha casa é uma dádiva d'Ele e que dizimar é apenas obedecer-Lhe devolvendo-Lhe 1 parte (eu fico com nove) daquilo que Ele me permite usufruir para abençoar a Sua obra. Odeio a teologia da prosperidade, mas amo as promessas de Deus e creio nelas de todo o coração.

 

Quando Deus me converteu, quando Ele me tornou sua filha, o dízimo passou a ser a primeira coisa a pôr de parte sempre que recebemos (eu e o meu marido). Sejam dois ordenados, seja um, seja o valor que for, pouco ou muito, venha de onde vier, o dízimo não faz parte do dinheiro disponível para o nosso sustento, ele é para o sustento da obra de Deus.

E, a verdade é que Deus nunca nos faltou com nada. Seja um ordenado, sejam dois, mesmo quando achamos que o dinheiro não vai chegar ao meio do mês sequer ... nada nos falta!

 

TODAS as nossas necessidades têm sido supridas, abundantemente. A promessa de Jesus em Lucas 12:27-31 tem sido uma experiência real na minha vida e na minha casa. "Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles. E, se Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? Não pergunteis, pois, que haveis de comer, ou que haveis de beber, e não andeis inquietos. Porque as nações do mundo buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que precisais delas. Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."

Esta é a prosperidade que Deus prometeu aos seus filhos!

 

Enquanto não fui fiel ao Senhor nos dízimos e nas ofertas, o dinheiro, por muito que fosse, parecia areia fina nas nossas mãos... O carro avariava de repente, tivemos dois acidentes em dois anos diferentes que nos levaram todo o dinheiro que tínhamos guardado, despesas médicas imprevisíveis, roupas de marca, urgências... Todo o dinheiro caía em saco roto!

Amados irmãos, eu não estou a dizer que somos obrigados a dar o dízimo...

Dar o dízimo por obrigação é abominável ao Senhor! Ele não precisa das nossas esmolas! Nós não teríamos nada para dizimar se Ele não nos abençoasse com o nosso trabalho e não nos desse saúde para trabalhar. Dar, ou melhor: devolver o dízimo é o mínimo que um filho de Deus pode fazer... O mínimo!

 

Se você pensa que pode escolher obedecer ao que lhe parece mais agradável na Palavra de Deus, escolhendo o que lhe agrada e rejeitando o que não lhe interessa... Não é na palavra de Deus que você acredita, mas na sua interpretação da mesma. (não me lembro do nome do autor de uma frase semelhante...)

Não quer dar o dízimo? Não dê! E se alguém o quiser obrigar ou pressionar a fazê-lo, fuja! O dízimo não paga a sua salvação, aliás, ninguém é salvo por dar ou não o dízimo. Mas, não se esqueça: a Palavra de Deus é uma só no seu todo; quem desobedece não pode ver o agir de Deus de forma milagrosa e visível na sua vida. Deus vos abençoe!

 

"Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de TODA a palavra de Deus." (Lucas 4:4)

 

dízimo.png

 

 

Maria Helena Costa