Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

Isto não significa que Deus exige perfeição

Isto não significa que Deus exige perfeição. Filipenses 3:12 deixa claro que o Novo Testamento não sustenta a exigência de que aqueles que são justificados em Cristo Jesus pela fé sejam impecavelmente perfeitos. “Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas Prossigo para conquistar aquilo par o que também fui conquistado por Cristo Jesus” (Ver também 1 João 1:8-10 e Mateus 6:12). Todavia, o Novo Testamento exige que sejamos moralmente diferentes e andemos em novidade de vida. Por exemplo:

 

  • “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14)

 

  • “Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis” (Romanos 8:13)

 

  • “Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam” (Gálatas 19:21; ver também Efésios 5:5 e 1 Coríntios 6:10).

 

  • “Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade. Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou” (1 João 2:3-6; ver também 1 João 3:4-10, 14; 4:20)

 

  • “Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos” (João 8:31; ver também Lucas 10:28; Mateus 6:14-15; 18:35; Génesis 18:19; 22:16-17; 26:4-5; 2 Timóteo 2:19).

 

Devemos ter cautela, porque ninguém entende essas passagens no termo de perfecionismo. A primeira epístola de João foi escrita para nos ajudar a manter o nosso equilíbrio bíblico neste assunto. Por um lado, ela diz: “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus” (1 João 3:9). Entretanto, por outro lado, diz: “Se dissermos que não temos pecado [não “tivemos”, mas temos] pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós” (1 João 1:8) e: “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1).

 

A perseverança dos santos não é a garantia da perfeição e sim de que Deus nos manterá combatendo o combate da fé, para que odiemos o nosso pecado e nunca façamos paz duradoura com ele.

 

Próximo post: Os eleitos de Deus não Podem ser Perdidos