Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

Apocalipse 3:20 - Eis que estou à porta e bato..." O Uso Correto

Como já foi dito, o texto de Apocalipse 3:30, tem sido mal usado no evangelismo moderno.

Mas, o texto pode ser usado quando se faz um convite ao evangelho, se lhe aplicarmos uma teologia sã e uma compreensão correcta da conversão autêntica. Embora a maioria dos estudiosos sérios realce, imediatamente, que Cristo está a dirigir-se a uma congregação apática, auto-satisfeita e auto-enganada, eles também admitem que o texto oferece uma ilustração da paciência de Cristo com o pecador, e uma oferta de comunhão perseverante. Analisemos então:

 

Eis que estou à porta e bato…

Estas palavras ilustram a verdade de que há uma chamada universal ao evangelho, e nenhum cristão deve duvidar disso. Ao longo de toda a Escritura, Deus deixa claro que não tem prazer na morte do ímpio, mas sim em que ele deixe os seus maus caminhos e viva (Ezequiel 18:23). Portanto, somos responsáveis por proclamar o Evangelho de Jesus Cristo a toda a criatura debaixo do céu, e de chamar todas as pessoas, de todos os lugares, ao arrependimento e à fé.

Devemos fazê-lo com todo o fervor, consistentemente, até à volta do Senhor. A nossa maior obsessão deve ser oferecer o evangelho a todas as pessoas da nossa geração, sem excepções, e, ao fazê-lo, avisar humildemente os nossos ouvintes [leitores] de que Cristo os visita e os chama através da mensagem que lhes pregamos.

Aprendemos neste texto, que a chamada de Deus aos pecadores é paciente e constante. Deus é compassivo e gracioso _ tardio em irar-se e abundante em benignidade e verdade (Êxodo 34:6). Portanto, Ele chama até o pecador mais endurecido, e atende aqueles que desprezaram as Suas misericórdias durante a maior parte da sua vida. Isaías ilustra a longanimidade de Deus de forma belíssima:

 

“Fui buscado pelos que não perguntavam por mim; fui achado por aqueles que não me buscavam; a um povo que não se chamava pelo meu nome, eu disse: Estendi as mãos todo o dia a um povo rebelde, que anda por caminho que não é bom, seguindo os seus próprios pensamentos; povo que de contínuo me irrita abertamente, sacrificando em jardins e queimando incenso sobre altares de tijolos” (Isaías 65:1-3).

 

Como evangelistas, devemos dar grande importância à longanimidade de Deus para com os pecadores, porque é a bondade, tolerância e paciência de Deus que leva as pessoas ao arrependimento (Romanos 2:4). Contudo, obrigatoriamente, temos de advertir o pecador a respeito de um dia, conhecido somente por Deus, quando a chamada à salvação findará, e o juízo será tudo o que permanecerá.

 

Amanhã, analisaremos a frase: “Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta…”

Continua:

Adaptado do livro:

O Chamado ao Evangelho e a Verdadeira Conversão

Paul Washer

 

jesus-knocking-at-the-door.jpg