Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entenda a Palavra de Deus

Entenda a Palavra de Deus

A Incapacidade do Homem para Se Submeter a Deus e Fazer o Bem é Total

Comentando novamente a palavra “carne” referida antes (o homem sem a graça de Deus), vemos Paulo a declará-la totalmente escravizada à rebelião. Romanos 8:7-8 diz: “Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus”.

O “pendor da carne” (literalmente, “a mente da carne”) é a mente do homem sem a habitação do Espírito de Deus (“Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de facto, o Espírito de Deus habita em vós” - Romanos 8:9). Portanto, o homem natural tem uma mentalidade que não se submete, e nem se pode submeter, a Deus. O homem não pode reformar-se a si mesmo.

Efésios 2:1 afirma que nós, cristãos, estávamos todos “mortos” em “delitos e pecados”. Essa morte significa que éramos incapazes de ter qualquer vida espiritual com Deus. Tínhamos vida física, mas o nosso coração era empedernido em relação a Deus (Efésios 4:18; Ezequiel 36:26). Éramos totalmente incapazes de nos reformarmos a nós mesmos.

 

A Nossa Rebelião é Totalmente Merecedora da Punição Eterna

 

Efésios 2:3 prossegue dizendo que, na nossa morte, somos “filhos da ira”. Isso significa que estamos sob a ira de Deus por causa da corrupção do nosso coração, que nos tornou tão bons quanto mortos diante de Deus.

A realidade do inferno é uma acusação clara de Deus sobre a infinitude da nossa culpa. Se a nossa corrupção não merecesse uma punição eterna, Deus seria injusto ao ameaçar-nos como uma punição tão severa quanto o tormento eterno. Mas as Escrituras ensinam que Deus é justo em condenar os incrédulos  ao inferno (2 Tes 1:6-9; Mt 5:29-30; 10:28; 13:49-50; 18:8-9; 25:46; Ap 14:9-11; 20:10). Portanto, visto que o inferno é uma sentença de condenação total, temos de pensar em nós mesmos como totalmente dignos de culpa quando estamos sem a graça salvadora de Deus.

 

Amanhã: Esta Verdade Terrível da Depravação Total

 

Do livro: 5 Pontos

John Piper